Redes esperam alta de até 10% nas vendas de ovos de Páscoa

Redes esperam alta de até 10% nas vendas de ovos de Páscoa

As redes de supermercados de Ribeirão Preto e região apostam no crescimento das vendas de ovos de Páscoa e chocolates neste ano. Segundo José Sarrassini, diretor comercial do Savegnago, a rede tem a expectativa de vender 10% mais do que na Páscoa de 2015.

A esperança de crescimento da empresa é maior do que a média do Estado de São Paulo. Segundo a Associação Paulista de Supermercados (Apas), as vendas dos ovos de Páscoa deverão ter um aumento de 8% neste ano, o mesmo verificado em 2015.

Já a rede Mialich espera ter uma venda abaixo da média estadual. De acordo com o comprador Roberto Espírito, os supermercados da rede devem vender 5% a mais de ovos na Páscoa deste ano em relação a 2015. “Devido ao aumento nos preços do chocolate, temos a expectativa de que as vendas cresçam em torno de 5% neste ano”, calcula.

Compra menor

Apesar da expectativa do setor, a dona de casa Carla Victorelli pretende comprar os ovos de Páscoa deste ano apenas para os dois filhos e para os afilhados, em decorrência da alta nos preços, de até 15%. “Os ovos serão para os pequenos este ano, pois eles estão bem caros”, comenta Carla.

De acordo com Rodrigo Mariano, gerente de economia e pesquisas da Apas, com a inflação em torno de 11%, muitos consumidores podem optar por substituir os ovos de Páscoa por outros tipos de chocolate.
“Com a inflação elevada ao longo de 2015, os preços de ovos de Páscoa podem levar mais consumidores a procurar outras opções, como caixas de bombons e chocolates em barra, por exemplo”, explica Mariano.
A arquiteta Inoelisa Faleiros, 45 anos, diz que irá comprar as barras de chocolate, pois sua família tem o hábito de produzir os ovos de Páscoa. “Minha mãe faz os ovinhos em casa e a gente sempre ganha para as crianças”, comenta a arquiteta.

Segundo José Sarrassini, do Savegnago, suas vendas de chocolates e bombons crescem 53% nesta época do ano. 

É preciso pesquisar

Com o preço do ovo de Páscoa em alta e a crise, o consumidor deve pesquisar bastante para comprar um produto com o preço mais em conta.

“O importante é procurar os diferentes preços entre produtos iguais, mas também identificar produtos similares e de qualidade. Há itens de marcas menos famosas com preços mais em conta e qualidade que nada deixa a desejar”, comenta o coordenador do Procon de Ribeirão Preto, Paulo Garde.

Os ovos mais caros costumam ser aqueles que são comprados para as crianças. “Os brindes que estão dentro acabam encarecendo o produto”, justifica Garde. Veja na arte acima cinco dicas para economizar nesta Páscoa. (André Dutra)

Economista aposta em taxa menor

O professor da Faculdade de Economia e Administração de Ribeirão Preto (FEA-RP/USP), Edgard Monforte Merlo, acredita ser difícil que as vendas de ovos de Páscoa e chocolates aumentem neste ano. 

“Pela conjuntura econômica do País, a tendência é que as vendas caíam ou se mantenham em relação ao ano passado”, afirmou o professor.

Segundo Merlo, pode haver uma modificação na maneira de analisar as vendas, já que as fábricas de ovos de Páscoa diminuíram seus produtos para aumentar as vendas. “Como os ovos estão menores, existe a possibilidade de o volume de vendas ser maior, mas isso não quer dizer que o faturamento irá aumentar”, explica o professor.

Para o economista, a expectativa geral do setor varejista de 8% de crescimento nas vendas “é exageradamente otimista. Se houver um aumento de 3%, já é motivo para soltar fogos”, conclui Merlo.

Fonte: Jornal A Cidade/ Lucas Castro

Imprimir

Indique a um amigo: