Danfoss: fabricantes darão preferência aos refrigerantes naturais

06/03/2017 - Atualizado em 29/03/2017 : 17:18

Os refrigerantes naturais irão ocupar um lugar central na refrigeração mais verde do futuro, de acordo com um relatório publicado no mês passado pelo fabricante dinamarquês de componentes de HVAC&R "Danfoss", intitulado "Opções de refrigerantes agora e no futuro".

Uma mudança global em direção a tecnologias amigáveis ​​ao clima para cumprir os objetivos dos Acordos de Kigali e Paris levará muitos fabricantes a considerar os refrigerantes naturais como "a escolha preferida sempre que possível, embora a segurança ainda seja um fator importante na regulamentação do uso de certos refrigerantes", preve o relatório. 

Formação e normas

A Danfoss vê os obstáculos à penetração total do mercado de refrigerantes naturais nas próximas décadas.

O relatório cita duas importantes iniciativas lançadas pelas Nações Unidas - a Iniciativa Global de Gestão de Refrigerantes (GRMI) e a Licença de Condução de Refrigerantes (RDL) - desempenhando papéis cruciais no fornecimento de treinamento e segurança que a indústria precisa.

"Ambas as iniciativas visam o desenvolvimento do setor de serviços para incentivar serviços competentes e instalações seguras", diz o relatório.

O futuro está aqui

As iniciativas estão focadas em abordar barreiras globais para refrigerantes de baixo GWP.

O relatório da Danfoss conclui que o CO2 e a amônia continuarão a ser utilizados em aplicações industriais. Ele ressalta que a amônia já se tornou a escolha preferida para sistemas de refrigeração industrial em todo o mundo. 

CO2 será cada vez mais a tecnologia dominante para a indústria de refrigeração comercial. A Danfoss acredita que essa tendência - que começou na Europa, com cerca de 9 mil sistemas transcriticos de CO2 atualmente em operação - continuará.

"Vemos os hidrocarbonetos muito eficientes desempenhando um papel importante em sistemas de baixa carga em todo o mundo", diz o relatório, prevendo que a tecnologia de hidrocarbonetos se tornará a solução padrão para o setor doméstico e comercial leve em 2025.

O relatório alerta que ainda existem barreiras no uso de refrigerantes naturais no ar condicionado e nas bombas de calor. No entanto, prevê que os hidrocarbonetos serão utilizados como refrigerante principal ou em uso regular para essas aplicações na maioria dos países do mundo em 2025.

A indústria de bombas de calor também será dominada pela amônia para aplicações industriais e CO2 vai desempenhar um papel nas bombas de calor residenciais e comerciais, de acordo com o relatório.

O relatório completo está disponível aqui.

Fonte: HYDROCARBONS21

Faça um comentário
Imprimir

Avaliar

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Resultado da Avaliação:

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0

Deixe o seu comentário:

Indique a um amigo: